BANNER PIAUÍ SHOPPING MAIO 15 5 18 BANNER DA CLÍNICA CARDIOTRAUMA TOPO BANNER DATA PICOS 14 5 2018 Banner Livro Música para pensar MARCELLO ALBANO TOPO Banner Topo Colégio Santa Rita Banner Topo Pivel
amarca

QUARTA-FEIRA, 19 de DEZEMBRO de 2018

MERCADO DE TRABALHO

Desemprego recua para 12,5 milhões de brasileiros

Especialistas apostam em melhora da taxa de ocupação com crescimento gradativo da economia do país

16 de novembro de 2018

Analistas estão mais otimistas com as perspectivas do mercado de trabalho nos próximos meses (Foto: Divulgação)

Fonte: Correio Braziliense
Vera Batista – Repórter

Um em cada quatro desocupados está sem emprego há dois anos ou mais, apesar de a taxa de desemprego no Brasil ter caído para 11,9% — 12,5 milhões de pessoas — no trimestre encerrado em setembro. Percentual bem menor do que o do mesmo mês do ano passado, quando alcançou 12,4%, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O contingente de desalentados — pessoas que já não procuram mais vaga por acharem que não vão conseguir — atingiu 4,78 milhões de indivíduos, ou 4,3% da força de trabalho. O número é ligeiramente menor do que o do segundo trimestre deste ano, de 4,83 milhões, o maior contingente de desalentados da série histórica. No entanto, quando comparado ao mesmo período de 2017, há aumento de12,6%. Os desalentados, na época, somavam 4,24 milhões de pessoas.

Imigração

Apenas cinco estados — Rio de Janeiro, Ceará, Minas Gerais, Tocantins e Mato Grosso — tiveram queda na taxa nacional de desocupação (de 11,9%). Em meio à crise de imigração, Roraima foi o único estado com alta no período, de 13,5%, ressalta o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo. “Há grande fluxo de imigrantes chegando a Roraima”, lembrou.

No terceiro trimestre de 2018, o rendimento médio real mensal foi de R$ 2.222, estável em relação ao trimestre anterior (R$ 2.229) e ao mesmo trimestre do ano anterior, de R$ 2.208. Empregada há um ano em uma gravataria em Brasília, a vendedora Estela Mota, 30 anos, se queixa da renda mensal. Ao vir do Espírito Santo para a capital, esperava ganhar mais.

Tendência

Analistas estão mais otimistas com as perspectivas do mercado de trabalho. De acordo com Eduardo Velho, sócio executivo da GO Associados, o desalento é resultado da frustração com o crescimento econômico, que afeta a geração de emprego. “No entanto, olhando para frente, a equipe econômica do novo governo está apontando na direção certa.

O empresariado e o consumidor estão mais confiantes. O emprego pode surpreender em breve, porque os investidores tendem a tirar vários projetos da gaveta”, afirmou. Ele prevê que 2019 pode fechar com mais de 1 milhão de novos empregos.

Posts Relacionados

Notícias Mais Lidas
Últimas Notícias

PUBLICIDADES

Banner Lateral – Novajet
Banner Lateral – Dr. Alisson Cavalcanti
Banner Lateral – Central papelaria
Banner Lateral – Casa do Automóvel
Banner Lateral – Dra. Ana Lúcia
Banner Lateral – Dr. José Almeida Leal
BANNER LATERAL LABORATÓRIO MARCELLO ALBANO
Banner lateral – New Motos Honda
Cultura FM ap – Lateral
BANNER LATERAL CARDIOTRAUMA ALBANOS
Dia Mundial Com – Lateral