MARCELLO ALBANO TOPO BANNER DA CLÍNICA CARDIOTRAUMA TOPO Banner Topo – Datapicos Banner Topo Colégio Santa Rita Banner Livro Música para pensar Banner topo – Piauí Shopping Banner Topo Pivel
amarca

SEGUNDA-FEIRA, 18 de DEZEMBRO de 2017

CORDA BAMBA

Michel temer perde força no Congresso e pode deixar a Presidência

Nos bastidores, partidos e políticos da base aliada de Michel Temer discutem alternativas para uma possível eleição indireta no Congresso Nacional

24 de Maio de 2017

 

Presidente Michel Temer perde apoios que poderão comprometer seus planos na Presidência

Fonte: Veja / Estadão

O presidente Michel Temer (PMDB) realiza movimentos com a finalidade de demonstrar para os congressistas ter condições políticas para permanecer à frente da Presidência da República, os próprios partidos da base de sustentação do governo se preparam para um possível cenário sem o presidente, seja por renúncia ou cassação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, a avaliação é que, se os grupos que dão apoio ao atual governo não apresentarem uma alternativa, crescerá o movimento pelas “diretas já”, com uma possível candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na terça-feira, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), retirou da pauta de votação a proposta de emenda à Constituição (PEC) 227. Apresentada pelo parlamentar Miro Teixeira (Rede-RJ), a proposta reduz o prazo em que é possível fazer a sucessão por eleições indiretas.

Com isso, os partidos passam a discutir inclusive nomes que possam assumir o cargo. Maior partido da base aliada, o PSDB ventila dois nomes: segundo o Estado, o consenso seria o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB); de acordo com o jornal Folha de S.Paulo, o presidente interino da legenda, senador Tasso Jereissati (CE).

É consenso de que uma peça-chave será o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD). Com as reformas econômicas, Meirelles se cacifou para permanecer no cargo em um possível novo governo – ou, então, ser ele mesmo o próximo presidente da República. Entre os deputados, surge ainda uma opção: que o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara e substituto interino de Temer em caso de renúncia ou cassação, seja efetivado no cargo – contra a possibilidade, o fato dele ser investigado no âmbito da Operação Lava Jato.

Sempre lembrado em crises políticas por transitar entre diversos grupos políticos, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ex-deputado federal e ex-ministro da Justiça e da Defesa Nelson Jobim (PMDB) é outro falado para a sucessão. Apesar dele ter sido ministro durante os governos dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff (PT), não deve ter o apoio do PT, segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, na Folha – no entanto, o partido decidiu não vetá-lo.

Posts Relacionados

Colunistas
Notícias Mais Lidas
Últimas Notícias

TV Folha Picoense

Solo de violão, incrível…

Publicidades

Banner Lateral – Novajet
Banner Lateral – Central papelaria
Banner Lateral – Casa do Automóvel
Banner lateral – Sintracs
Cultura FM ap – Lateral
Banner Lateral – Dra. Ana Lúcia
BANNER LATERAL LABORATÓRIO MARCELLO ALBANO
BANNER LATERAL CARDIOTRAUMA ALBANOS
Banner Lateral – Dr. Alisson Cavalcanti
Dia Mundial Com – Lateral
Banner Lateral – Dr. José Almeida Leal