BANNER DA CLÍNICA CARDIOTRAUMA TOPO Banner Topo Colégio Santa Rita Banner Livro Música para pensar Banner Topo – Datapicos Banner Topo Pivel MARCELLO ALBANO TOPO Banner topo – Piauí Shopping
amarca

SEXTA-FEIRA, 20 de OUTUBRO de 2017

Emprego com carteira assinada cresce no país depois de 22 meses de queda

Cinco dos oito setores econômicos geraram empregos no mês de fevereiro. Entre os segmentos, o setor de serviços foi o que mais gerou empregos

17 de março de 2017

Mercado de trabalho volta a dar sinais de recuperação depois de passar 22 meses em queda

Fonte: Gazeta do Povo

A economia brasileira criou 35.612 novas vagas de emprego formal no mês de fevereiro, no primeiro resultado positivo após 22 meses seguidos de redução no número de postos de trabalho. Para os meses de fevereiro, esse é o primeiro resultado positivo desde 2014, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O número foi comemorado pelo presidente Michel Temer. “É preciso começar e o começo veio por essa notícia que estou dando a vocês”, disse ele ao anunciar os dados. A divulgação dos dados sobre o mercado de trabalho estava prevista originalmente para o dia 20 de março, mas acabou sendo antecipada por um pedido de última hora.

É incomum que o anúncio seja feito pelo presidente da República. Normalmente, a tarefa cabia ao ministro do Trabalho ou a um auxiliar. Em muitos meses de saldos negativos, nem sequer houve coletiva – os dados eram apenas publicados na internet.

“Vocês sabem que a economia brasileira volta a crescer e os sinais desse fato são cada dia mais claros. Em fevereiro, por exemplo, o número de empregos formais de 35.612 vagas”, disse Temer em uma entrevista coletiva convocada no fim da manhã.

Contratando

Cinco dos oito setores econômicos geraram empregos no mês de fevereiro. Entre os segmentos, o setor de serviços foi o que mais gerou empregos, com saldo positivo de 50.613 vagas.

A administração pública teve saldo positivo de 8.280 vagas. De acordo com o coordenador-geral de Estatísticas do Ministério do Trabalho, Mário Magalhães, nesses dois setores o resultado pode ser atribuído a contratações na área de ensino.

A agropecuária também contratou mais do que demitiu em fevereiro, com saldo positivo de 6.201 vagas. A indústria de transformação gerou 3.949 postos de trabalho, segundo mês consecutivo de saldo positivo.

O setor de serviços industriais de utilidade pública (SIUP) – energia e saneamento, por exemplo – registrou saldo positivo de 1.108 vagas.

Ainda demitindo

O comércio foi o setor que mais fechou vagas, com 21.194 demissões. A construção civil registrou saldo negativo de 12.857 vagas. E setor de extração mineral registrou saldo negativo de 488 vagas.

Magalhães disse ainda que a divulgação dos dados do Caged não foi antecipada. Segundo ele, a meta é informar os dados entre os dias 18 e 22 de cada mês. Ainda de acordo com ele, houve atraso para processar os dados de janeiro, divulgados há menos de duas semanas, no dia 3 de março. “O país merece essa divulgação”, disse.

Fonte: Gazeta do Povo

Notícias de Banners

TV Folha Picoense

Solo de violão, incrível…

Publicidades

Banner lateral – New Motos Honda
Banner Lateral – Novajet
Banner lateral – Sintracs
Banner Lateral – Central papelaria
BANNER LATERAL CARDIOTRAUMA ALBANOS
Banner Lateral – Dr. José Almeida Leal
Banner Lateral – Dra. Ana Lúcia
Dia Mundial Com – Lateral
Banner Lateral – Dr. Alisson Cavalcanti
BANNER LATERAL LABORATÓRIO MARCELLO ALBANO
Cultura FM ap – Lateral